Rob Adams voltou a surpreender-nos ao transformar um berço antigo em uma obra prima.

Quando antecipam o nascimento de uma criança, os futuros pais e outras pessoas varrem tudo das prateleiras das lojas de crianças. Eles querem ter a certeza de que não faltará nada para seus filhos. Claro que no meio de um turbilhão de actividades, não há tempo para ser criativo! Mas existe uma excepção. O artista de videojogos, Rob Adams, encontra tempo para criar obras-primas na vida real.

Em 2016, ele agitou as redes sociais com uma árvore que ele criou no quarto da filha!

Em 2017, Rob continua a impressionar. O site fatherly.com ficou tão surpreso com o trabalho que eles decidiram pedir um berço sob a forma de um submarino. Não é uma tarefa fácil. Mas Rob conseguiu!

Primeiro, Rob esboçou o layout e, em seguida, criou um design dele em um programa de computador. Isso permitiu que ele conseguisse medidas mais precisas. Adams fez os painéis do corpo com espuma. Ele cortou as formas necessárias, cobriu-as com uma fita de pintor azul e, depois, aplicou uma camada de fibra de vidro. A propósito, um amigo ensinou Rob a fazer parte do trabalho.

Em seguida, foi necessário lixar o material para que a superfície se tornasse lisa. Também foi necessário o enchimento. O quadro e as pernas foram feitos de tubos de cobre!

Rob fez a estrutura interna de tal forma que ela pode ser montada e desmontada conforme necessário.

Rob inclusive colocou uma hélice rotativa no berço para adicionar um toque de realismo!

Mais uma coisa a ser feita, uma luz e um periscópio. Também feitos de espuma.

Rob também colocou equipamentos eléctricos para a decoração. Tendo terminado com todos os detalhes, o mestre pintou sua criação. E a frente dele havia uma verdadeira obra-prima!

Quanto à solicitação do site fatherly.com, Rob atendeu o desafio. Rob gastou 90 horas e US$ 1.250 no projecto, mas obviamente valeu a pena! Rob agora planeia vender o berço submarino num leilão para arrecadar dinheiro para um hospital infantil em Seattle. Um gesto nobre!

Mais Dicas:

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.