Toda a gente conhece vodka e sabe sabe que é incolor e que tem um teor alcoólico que vai dos 35 aos 60 por cento. O que pouca gente conhece são as várias utilidades que esta bebida destilada pode ter.

Vais ficar impressionado com as utilidades que pode ter para além de se beber.

1. Dar brilho à porcelana
Para as pessoas que não toleram porcelana ou copos de vidro baços, vítimas de inúmeras idas à máquina de lavar loiça ou da simples passagem do tempo, tudo o que têm a fazer é embeber um pano em vodka e esfregar os seus bibelots com um bocadinho de força. O brilho é garantido.

2. Borrifar a roupa
Nesta situação, é aconselhável borrifar primeiro do avesso, só para deixá-lo mais tranquilo. Esta sugestão destina-se àquelas alturas em que a roupa não está suja mas tem um cheiro que não lhe agrada ou, em último recurso, quando chove dias a fio e a roupa não seca. Borrife a peça com vodka e coloque-a num cabide numa zona bem ventilada. A vodka vai matar a bactéria que causa o odor, mas não vai deixar cheiro a álcool depois de a peça estar seca.

3. Aumentar a durabilidade das flores
Muitas vezes, quando recebe flores o primeiro pensamento que tem é “daqui a três dias está tudo murcho”. Para evitar que isso aconteça tão rapidamente, experimente deitar umas gotas de vodka e uma colher de chá de açúcar na água da jarra. Mude a água todos os dias e repita o processo. Ao que parece, a vodka não ajuda só a encontrar o amor, também ajuda a manter os presentes que dele advêm.

4. Servir de repelente de insectos
O calor está aí à porta — pelo menos é o que esperamos — e com ele vêm os mosquitos e as respectivas picadas. Para se proteger de forma mais natural, sem recorrer aos químicos que os repelente têm, coloque vodka num borrifador e use-a como repelente ou mesmo para matar os mosquitos. As melgas não são apreciadoras da bebida russa.

5. Aliviar picadas de alforreca
Seja uma caravela portuguesa ou uma medusa, a picada destes animais é considerada extremamente penosa, uma vez que vem acompanhada de veneno. Normalmente os nadadores salvadores não permitem que vá a banhos caso o mar esteja cheio delas, mas se não tiver a sorte de ser avisado e acabar picado, dirija-se ao bar mais perto e peça vodka. Deite a bebida em cima da picada para desinfectá-la e acalmar a dor.

6. Ter um cabelo brilhante
Existem vários produtos do dia-a-dia que servem para tornar o cabelo mais brilhante. Um exemplo é o vinagre. A desvantagem do vinagre é o cheiro — até pode conseguir tirá-lo todo, mas, nem que seja por efeitos psicológicos, vai senti-lo por uma semana. A vodka não deixa cheiro no cabelo e promete fazê-lo brilhar. Deite um bocado no champô e use-o normalmente.

7. Limpar bolor
“O problema é a humidade”, já diria a outra senhora. E é exactamente a humidade a grande responsável pelo bolor, cuja existência na sua casa diminui a qualidade do ar, além de não dar bom aspecto. Se já tentou de tudo e nada funcionou, experimente borrifar vodka (da mais barata que houver) na parede, deixe actuar por 15 minutos e em seguida esfregue com uma escova de dentes velha – se a área for pequena.

8. Acalmar uma dor de dentes
Nestas ocasiões, o ideal é dirigir-se a um dentista o mais rapidamente possível, mas caso não consiga uma consulta e não queira encher-se de medicamentos, bocheche um shot de vodka – bocheche, não beba. A bebida vai ajudar a desinfectar a zona afectada e vai adormecer as suas gengivas, fazendo com que não sinta tanta dor.

9. Tratar heras venenosas
As heras venenosas são vinhas tóxicas que produzem urushiol como protecção contra seres herbívoros. Essa substância oleosa, em contacto com um humano, causa uma alergia cutânea que se manifesta sob a forma de comichão, quase como se tivesse tocado numa urtiga. O segredo para passar essa comichão? Colocar vodka no local que esteve em contacto com a substância — o álcool da bebida vai lavar o urushiol da pele e minimizar a coceira. Recorrer a álcool propriamente dito também ajuda, se por esta altura já não tiver muita vodka à mão.

10. Fazer tintura de alfazema
A alfazema é conhecida pelo seu cheiro e inúmeras propriedades. Durante muitos anos, foi e continua a ser usada para acalmar dores. Fica a dica: encha um jarro de vidro lavado com flores de alfazema e deite vodka para dentro do jarro. Feche bem o recipiente e deixe-o ao sol por três dias. Passado esse tempo, coe bem a solução e use-a para esfregar no local onde sentir dores.

Ao optar pela vodka em detrimento de produtos tóxicos, está a proteger o seu organismo. A partir de agora, quando lhe oferecerem uma má vodka agradeça e pense “esta vai direitinha para a roupa”. Se lhe oferecerem uma boa, aí sim, beba-a.


DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Inserir nome